EQUADOR –

Se você quer aprender a dançar salsa, Quito é o seu destino

A salsa é isso: dançar, cantar e sorrir apesar de tudo.

Em Quito, como em tantas outras cidades latino-americanas, o melhor jeito de conhecer este ritmo é dançando.

Lavoe Salsa Bar: aqui os dias têm um estilo próprio. As quartas-feiras, por exemplo, são de Salsa Brava, um estilo de salsa clássica. É impossível ficar parado ao som de intérpretes como Héctor Lavoe, Celia Cruz, Willie Colón e Rubén Blades.
(Iñaquito E2-17 esquina com Naciones Unidas)

Mayo 68: aqui a diferença de idade não importa. Esta discoteca viu mais de uma geração de amantes da salsa passar por suas pistas. Para entender Quito e o seu movimento alternativo, o Mayo é um lugar fundamental para arriscar uns passinhos e soltar o rebolado.
(Lizardo García 662, esquina com Juan León Mera)

Bodeguita de Cuba Bar Restaurante: além de um variado cardápio de pratos cubanos, na Bodeguita (como é conhecida entre os amantes da salsa), você poderá encontrar música ao vivo que vai fazer você dançar até o sapato pedir para parar. Sem falar nos drinques, que não deixam nada a desejar.

Para dançar esse ritmo, primeiro você tem que sentir. Porém, se estiver um pouco ansioso por não saber os passos, você pode fazer aulas nas diferentes escolas que a capital equatoriana oferece.

Tropical Dance é um dos centros de estudo de salsa e conta com instalações em dois pontos diferentes de Quito: Veracruz e Plaza Kendo. Este espaço foi criado com o propósito de fomentar a cultura da dança. Se você estiver interessado em aprender, visite o site do local.

Son Latino é uma escola de dança com mais de 10 anos de trajetória e fica no coração da cidade: La Mariscal. As aulas são personalizadas e você poderá obter informações sobre preços e disponibilidade.

Seja como for, na salsa, o mais importante é se animar e curtir.

Salsa: tempero para suas viagens

Na sua próxima viagem, escolha seu destino no mapa do som e vá e participe de um dos eventos ou congressos de Salsa ao redor do mundo.

img013